CINEMATISMOS DAS PÁS CARREGADEIRAS

Para tirar o máximo proveito de uma carregadeira de rodas é preciso combinar a configuração da máquina com o tipo de aplicação. A maioria dos fabricantes oferecem duas opções diferentes de cinematismo dos braços: Z-bar e paralela (versão porta-ferramentas). A escolha correta depende de como você pretende utilizar a máquina.

Cada configuração apresenta vantagens distintas.

Configuração Z-bar

Cinematismo em “Z”

A articulação Z-bar é a mais tradicional e tem sido usada desde a invenção das pás carregadeiras. Seu ponto forte e a força de desagregação ao nível do solo. Indicada para escavação pesada e operações padrão, tais como movimentação de terra, agregados, areia, cascalho e pedreiras.

Vantagens

  • Usada na maioria das maquinas equipadas com caçambas.
  • Maior forca de escavação
  • Maior forca de desagregação
  • Menor número de componentes, pinos, buchas, barras e cilindros.
  • Menor consumo de graxa

Desvantagens

  • Menor visibilidade frontal, devido à posição do cilindro hidráulico estar no centro do campo de visão do operador.
  • Menor quantidade de acessórios
  • Variação do ângulo da caçamba durante o levantamento dos braços provoca certa dificuldade para operadores inexperientes em manter a caçamba nivelada.

Configuração paralela

Cinematismo em linha (paralela) ou TC (Tool Carrier)

Se a função principal de sua carregadeira for carregar e descarregar materiais com o uso de garfos de pallet durante 75% de seu tempo ou necessidade de alcance, aqui está sua solução. 

Vantagens

  • Muito útil em aplicações que necessitem de garfos e garras
  • Visibilidade central excelente, durante o manuseio preciso de pellets ou aplicações de assentamento de tubos.
  • Mantém as cargas niveladas durante a elevação dos braços
  • Maior precisão no manuseio de cargas
  • Maior alcance dos braços
  • Os cinematismos paralelos são mais usados pelos fabricantes em carregadeiras compactas, onde os requisitos de precisão, visibilidade e uso garfo tendem a compensar a necessidade de força de desagregação.

Desvantagens

  • Maior numero de componentes, pinos, buchas, barras e cilindros.
  • Maior consumo de graxa
  • Maior custo de manutenção
  • Menor força de desagregação

Estão surgindo novos projetos em breve. A tendência de oferecer versões de cinematismos híbridos começa a emergir. Estes projetos prometem uma excelente força de desagregação e elevação paralela aceitável, com um design de cilindro único.

Redigido por Paulo Tagliaferri