MÁQUINA CERTA NO LUGAR CERTO

RECEITA DA MAIOR PRODUTIVIDADE.

Ninguém melhor que o operador de máquinas pesadas para saber o quanto o seu equipamento é produtivo. Mesmo que ele não faça as medições de produtividade e custos de operação, o seu sentimento, ao operar um equipamento, é capaz de dizer se aquela máquina é produtiva ou não.

Mas, para obter a máxima produtividade de um equipamento existe um fator é primordial: saber se a máquina está realmente dimensionada para o trabalho que ela irá fazer.  Não falo apenas do porte do equipamento, mas também das suas características de operação. E elas podem variar bastante. Podem ser máquinas de pneus ou esteiras, caçambas ou lâminas, grandes ou pequenas, com alcance curto ou longo, leve ou pesada. Ou seja, existe uma série de características que irão determinar se aquele equipamento é realmente adequado para o trabalho proposto.

Publicamos um vídeo da JCB confrontando uma retroescavadeira com uma miniescavadeira. Neste vídeo, a retro da JCB dá um show de produtividade sobre o outro equipamento. Mas será que uma retro é realmente tão mais produtiva assim?

https://www.youtube.com/watch?time_continue=4&v=CbUQFAVRlpE&feature=emb_logo&ab_channel=JCBBackhoeLoaders

Este é motivo deste blog. Discutir as diferentes variáveis que influenciam na escolha de um equipamento e suas respectivas capacidades de trabalho.

Não é nosso objetivo criticar a abordagem feita pela JCB nesta comparação, mas sim chamar a atenção para a metodologia utilizada e as condições de trabalho escolhidas. Existem certos tipos de operação que certamente irão favorecer os trabalhos  com miniescavadeiras e que não foram citadas pela JCB. Querem exemplos? Escavações rentes à muros, escavações em locais de difícil acesso, trabalhos em terrenos com baixa sustentação, escavações mais profundas. Isto para citar algumas apenas. Existem muitas outras situações onde a escolha do equipamento pode determinar sua aplicação.

O vídeo da JCB é de caráter muito mais comercial que técnico. Está certo. Um fabricante vive das suas vendas. Mas, antes de julgar se um equipamento é produtivo para uma determinada operação, faça uma análise detalhada das características que você necessitará para ter a maior produtividade com o menor custo de operação. Em muitos casos, a diferença é tão grande que a execução do trabalho pode gerar um grande prejuízo para o equipamento e para seu bolso.

Redigido por Marcus Lacerda